A Confederação Nacional da Indústria (CNI) abriu vaga para Analista de RH l: Enfermagem do Trabalho

Promoção de Saúde- Brasília/DF

Período de Inscrição de 07 a 28 de outubro de 2019

O que você fará:

Realizar os processos de:

  • Gestão do PCMSO; Gestão do Absenteísmo e de Afastamento INSS e Previdência Privada; Apoio no  Lançamento de Atestados; Registro de CAT; Agendamento e controle de check up executivo de gestores; Organização e Controle Ambulatório Médico/Odontológico; Compra de Equipamentos Novos com levantamento de especificação técnica e cadastro; Gestão e Controle de Rotinas do ambulatório; Consultas Enfermagem; Consultas para avaliação de atestados para homologação, quando necessário; Acompanhamento de empregados hospitalizados com visitas; Gestão e acompanhamento de campanhas e programas de saúde; Medição e Gestão dos contratosde saúde; Contato com Departamentos Regionais para agendamentos de exames Admissionais/Demissionais/Retornos/Periódicos fora do estado; Gestão dos indicadores de saúde.

Para essa vaga você precisa:

  • Graduação completa em Enfermagem.
  • Desejável Pós-graduação em Enfermagem do Trabalho.
  • Experiência em rotinas de Enfermagem.
  • Desejável experiência em rotinas de Enfermagem do Trabalho.
  • Desejável conhecimento de SOC e sistema Protheus.
  • Desejável conhecimento intermediário em Word e Excel.

Testes do processo seletivo:

  • Entrevistas comportamentais e técnicas
  • Prova técnica (eliminatória)
  • Aplicação de redação técnica (correção técnica)

Principais Benefícios:

  • Plano de Saúde
  • Plano Odontológico
  • Previdência Privada
  • Auxílio Creche
  • Auxílio alimentação/refeição
  • Auxílio filho com deficiência
  • Seguro de Vida
  • Vale Transporte

Interessou pela vaga, então não perca essa chance, envie seu currículo acessando aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ranking 7 melhores cursos EAD em 2021!

A educação a distância ganhou grande destaque durante a pandemia de Covid-19 no ensino escolar brasileiro, mas a modalidade já era conhecida no ensino superior,