T.I Verde: Um Estudo de Caso em um Hospital de Alta Complexidade da Rede Pública do Maranhão

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Nos últimos anos, as pequenas e grandes empresas tornaram-se grandes aliadas do meio ambiente. Diante do novo modo de pensar e agir, as Organizações implementaram a Tecnologia da Informação Verde (Green I.T) em seus departamentos, com o objetivo de buscar maior eficiência na redução dos insumos produzidas pelas mesmas.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autora: Debora de Jesus Machado Gois de Oliveira aluna da Pós em Auditoria Planejamento e Gestão em Saúde

Orientadora: Profa. Ma. Bruna Almeida

1. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO VERDE

T.I Verde pode ser definida como um conceito que as empresas de tecnologia criaram para pregar o uso de recursos tecnológicos e políticas que minimizem cada vez mais as agressões ao meio ambiente. (COMPUTERWORLD, 2010). Assim, esse estudo tem o objetivo analisar as práticas sustentáveis adotadas por um hospital público de alta complexidade na cidade de São Luís – MA, como forma de reduzir o impacto ambiental relacionada a sua atividade.

A relevância desta pesquisa, destaca como a implantação de uma aplicação web foi necessária para a redução do consumo de papel e toner, que é bastante utilizado principalmente pelos setores de Recursos Humanos – RH e Gerências Administrativas.

O método de pesquisa adotado para a viabilização deste trabalho consistiu na execução da seguinte abordagem: método Dedutivo que subsidiou os trabalhos de gabinete, com análise de artigos e dissertações.

2.SUSTENTABILIDADE

Em 1987, o relatório Our Common Future, divulgado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, definiu desenvolvimento sustentável como aquele que “satisfaz as necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas necessidades.” (World Commission on Environment and Development [WCDE], 1987, p.43).

Pensando na sustentabilidade, a partir de maio de 2018, o Hospital adotou o Sistema Eletrônica de Informação – SEI, que consiste em enviar documentos – despachos e/ou memorandos – por meio da rede mundial de computadores. Essas ações evitam a impressão e circulação de papel e podem ser executadas entre setores da Instituição e também entre órgãos da administração que adotam esse sistema. Além da aplicação web (SEI), a Instituição implantou o sistema de call center que possibilita ao usuário agendar sua consulta por meio de um número telefone disponibilizado, evitando assim, a impressão da confirmação da consulta, gerando apenas um número de protocolo.

Portanto, as melhorias que o Hospital obteve depois da implantação do Sistema Eletrônico de Informação e call center foram a diminuição de consumo de papel, toner e energia. Dessa maneira, houve a redução de impressões que na maioria dos casos eram destinados à lixeira, e a redução do custo com a manutenção de impressoras.

Se você se interessou por esta área se especialize, saiba mais sobre nossa Pós em em Auditoria Planejamento e Gestão em Saúde clique aqui

REFERÊNCIAS

COMPUTERWORLD EXECUTIVE BRIEFING. O que é preciso saber para adotar a T.I Verde. Disponível /em: <http: // www.rs. Sucesu.org.br/arquivos/TIVerde.pdf>Acesso em: /08 fev.2020.

World Commission on Environment and Development. (1987). Our Common future. London: Oxford University Press.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *