T.I Verde: Um Estudo de Caso em um Hospital de Alta Complexidade da Rede Pública do Maranhão

Nos últimos anos, as pequenas e grandes empresas tornaram-se grandes aliadas do meio ambiente. Diante do novo modo de pensar e agir, as Organizações implementaram a Tecnologia da Informação Verde (Green I.T) em seus departamentos, com o objetivo de buscar maior eficiência na redução dos insumos produzidas pelas mesmas.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autora: Debora de Jesus Machado Gois de Oliveira aluna da Pós em Auditoria Planejamento e Gestão em Saúde

Orientadora: Profa. Ma. Bruna Almeida

1. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO VERDE

T.I Verde pode ser definida como um conceito que as empresas de tecnologia criaram para pregar o uso de recursos tecnológicos e políticas que minimizem cada vez mais as agressões ao meio ambiente. (COMPUTERWORLD, 2010). Assim, esse estudo tem o objetivo analisar as práticas sustentáveis adotadas por um hospital público de alta complexidade na cidade de São Luís – MA, como forma de reduzir o impacto ambiental relacionada a sua atividade.

A relevância desta pesquisa, destaca como a implantação de uma aplicação web foi necessária para a redução do consumo de papel e toner, que é bastante utilizado principalmente pelos setores de Recursos Humanos – RH e Gerências Administrativas.

O método de pesquisa adotado para a viabilização deste trabalho consistiu na execução da seguinte abordagem: método Dedutivo que subsidiou os trabalhos de gabinete, com análise de artigos e dissertações.

2.SUSTENTABILIDADE

Em 1987, o relatório Our Common Future, divulgado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, definiu desenvolvimento sustentável como aquele que “satisfaz as necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas necessidades.” (World Commission on Environment and Development [WCDE], 1987, p.43).

Pensando na sustentabilidade, a partir de maio de 2018, o Hospital adotou o Sistema Eletrônica de Informação – SEI, que consiste em enviar documentos – despachos e/ou memorandos – por meio da rede mundial de computadores. Essas ações evitam a impressão e circulação de papel e podem ser executadas entre setores da Instituição e também entre órgãos da administração que adotam esse sistema. Além da aplicação web (SEI), a Instituição implantou o sistema de call center que possibilita ao usuário agendar sua consulta por meio de um número telefone disponibilizado, evitando assim, a impressão da confirmação da consulta, gerando apenas um número de protocolo.

Portanto, as melhorias que o Hospital obteve depois da implantação do Sistema Eletrônico de Informação e call center foram a diminuição de consumo de papel, toner e energia. Dessa maneira, houve a redução de impressões que na maioria dos casos eram destinados à lixeira, e a redução do custo com a manutenção de impressoras.

Se você se interessou por esta área se especialize, saiba mais sobre nossa Pós em em Auditoria Planejamento e Gestão em Saúde clique aqui

REFERÊNCIAS

COMPUTERWORLD EXECUTIVE BRIEFING. O que é preciso saber para adotar a T.I Verde. Disponível /em: <http: // www.rs. Sucesu.org.br/arquivos/TIVerde.pdf>Acesso em: /08 fev.2020.

World Commission on Environment and Development. (1987). Our Common future. London: Oxford University Press.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ranking 7 melhores cursos EAD em 2021!

A educação a distância ganhou grande destaque durante a pandemia de Covid-19 no ensino escolar brasileiro, mas a modalidade já era conhecida no ensino superior,