Pesquisa científica: o que é, como fazer e qual a importância

pessoas fazendo uma pesquisa cientifica
Negócio foto criado por rawpixel.com – br.freepik.com

Muito presente em cursos que envolvem biologia e outras matérias que exigem um estudo mais intenso em alguns momentos, a pesquisa científica é muito importante em algumas graduações. Por isso, se você ainda não sabe do que se trata, não se preocupe! Até o final deste artigo, você vai saber porquê a pesquisa científica é fundamental.

O que é pesquisa científica?

A definição de pesquisa científica nada mais é do que um estudo muito aprofundado e, ironicamente, nem sempre científico!

Esse tipo de pesquisa não está presente apenas em matérias que envolvem muito a ciência (apesar de ser bem mais complexa nesses casos), pois é apenas um termo utilizado para se referir a uma pesquisa que seja muito bem baseada e estudada.

Ela consiste em encontrar uma solução para algo de forma gradual e cautelosa, estudando todos os passos. Mesmo parecendo algo difícil, é possível reparar que essa pesquisa se faz presente no dia-a-dia de quase todos, até das crianças – o que faz dela essencial.

Como fazer uma pesquisa científica na faculdade?

A pesquisa científica está presente nos currículos de quase todas as faculdades hoje, o que torna quase impossível fugir dela.

Ouvir essas duas palavras pode ser um momento assustador para um estudante que está realizando sua graduação: parece muito complicado e, na hora, pode até bater aquele frio na barriga. Mas, não se preocupe! Mantenha a calma e continue a leitura, pois esse tópico te ajudará a entender como fazer uma pesquisa científica.

Primeiro passo: saber identificar os tipos de pesquisa científica

Para começar algo com o pé direito, é importante que o aluno saiba o que está fazendo. Tendo isso em mente, saber quais são os tipos de pesquisa científica é o primeiro passo para se sentir confiante em fazer uma!

  • Pesquisa científica original

Quando o pesquisador consegue descobrir coisas novas e inovar na área da pesquisa

  • Pesquisa Documental

Quando o principal material estudado são documentos: leis, registros, fotografias e outros.

  • Pesquisa Quantitativa

Quando a pesquisa envolve muitos dados, análises e estatísticas.

  • Pesquisa Qualitativa

Quando o foco do pesquisador é menos voltado a estatísticas e mais voltado a comportamento, opiniões e atitudes.

  • Pesquisa de Laboratório

Envolve experiências feitas em laboratório para análises e coleta de dados.

  • Pesquisa de Campo

Utiliza dados coletados no local do fenômeno que será estudado durante a pesquisa.

  • Pesquisa Bibliográfica

Tem livros, revistas, jornais e itens relacionados como principal material de estudo para a pesquisa.

  • Pesquisa Exploratória

Muito utilizada por pesquisadores iniciantes, a pesquisa exploratória serve para que o pesquisador conheça melhor o assunto antes de se aprofundar muito.

  • Resumo de Assuntos

Quando a ideia do pesquisador não é inovar, mas avaliar e estudar ideias ja existentes.

Segundo passo: analisar tudo muito bem

Independentemente do tipo e material determinado para a pesquisa, é importante que todos os pontos sejam reavaliados mais de uma vez, para que se tenha certeza da ideia que vem se formando.

Revise sua pesquisa quantas vezes achar necessário, até que não perceba mais nada solto nela. Preencha todas as lacunas!

Terceiro passo: preparar sua ideia para ser ouvida

Após ter concluído – e revisado várias vezes – a sua pesquisa científica, é importante que tudo seja muito bem organizado, para que o seu projeto de pesquisa científica seja compreensível e interessante na hora da apresentação.

Afinal, apresentá-lo é a parte que mais pode causar ansiedade e medo, por isso, é importante que tudo esteja bem planejado e ensaiado para que nada saia do controle em um momento tão importante como esse, o de apresentar sua pesquisa para outras pessoas.