O benefício do uso de nutricosméticos em tratamentos estéticos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Nos tempos atuais as pessoas levam a vida de forma cada vez mais complexa, esta rotina gera mudanças de hábitos diários, tendo como resultado uma alteração na saúde e aparência estética. Alterações essas, geradas pelo envelhecimento precoce o qual ocorre muitas vezes por causa da oxidação provocada pelos radicais livres, moléculas instáveis e reativas. Este trabalho tem como objetivo de descrever, conceituar os Nutricosméticos.   Para tanto foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o assunto, por meio de pesquisas em artigos científicos e sites disponíveis na internet. Conclui-se que eles não podem ser identificados como um produto cosmético, pois a legislação é clara ao dizer que o Nutricosméticos é de uso oral, tendo então que obedecer a normas diferenciadas.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autora: Meyre Chaves – Aluna do curso de Pós-Graduação em Nutrição Estética e Cosmetologia

A sociedade moderna tem se tornado cada vez mais complexa, modificando os padrões de vida, as pessoas vem demonstrando com mais frequência, sintomas de cansaço, depressão e irritação (KWAK; JUKES, 2001).

Os nutricosméticos compõem uma nova tecnologia do mercado dos tratamentos estéticos, e em alguns grandes centros como Estados Unidos, Europa e Ásia já é uma realidade, sendo muito procurados por todas as faixas etárias (KANGA, 2007).

Nutricosméticos também agem no equilíbrio do déficit nutricional do indivíduo, como a falta de proteínas, vitaminas ou minerais, e ainda combatem o excesso de radicais livres no organismo (MIRANDA, 2010).

Com venda livre em farmácias, perfumarias e lojas especializadas, eles agem mais como um suplemento do que como medicamento, potencializando os efeitos positivos dos produtos cosméticos e de uma alimentação saudável. O Nutricosméticos é   a grande inovação do mundo da beleza. (PUPO, 2010).

METODOLOGIA

Baseando neste contexto e avaliando a situação do mercado da estética nacional, este trabalho tem como objetivo descrever, conceituar os Nutricosméticos e diferenciá-los de produtos cosméticos.

Com o propósito de atingir o objetivo do trabalho que propõe conceituar os Nutricosméticos e suas funções, a metodologia utilizada para fundamentar este tema, foi de uma revisão teórica com análise qualitativa exploratória.

Marconi e Lakatos (1999) destacam que a pesquisa bibliográfica se trata de dados e informações encontradas naqueles materiais construídos a partir de fontes primárias em pesquisas realizadas anteriormente. Pádua (2004) complementa que a finalidade principal deste método é colocar o pesquisador com tudo aquilo que já foi produzido em relação ao problema de pesquisa.

RADICAIS LIVRES E OS ANTIOXIDANTES

Steiner (2009) complementa que os antioxidantes podem ser classificados como antioxidantes de prevenção, pois seu mecanismo de ação impede a formação de radicais livres, varredores, prevenindo o ataque de radicais livres às células, e de reparo, que favorecem a remoção de danos á molécula de DNA e a reconstituição das membranas celulares danificadas.

Observando que a principal causa deste processo pode ter origem na formação de radicais livres, destaca-se a importância dos suplementos alimentares administrados por via oral com ação antioxidante. Estas substâncias são capazes de combater direta ou indiretamente os radicais livres, fortalecendo as defesas naturais e protegendo o organismo dos danos causados pela reatividade radicular, como exemplo: B-caroteno e outros (SCOTTI; VELASCO, 2003).

NUTRICOSMÉTICOS

Baseando-se neste princípio entra no mercado um novo segmento de produtos para ingestão por via oral, pílulas chamadas de Nutricosméticos que prometem melhorar a pele de dentro para fora, É uma nova classe de produtos da categoria saúde e beleza e incorpora ingredientes por via oral, na forma de suplementos nutricionais, por meio de cápsulas, flaconetes, comprimidos ou sachês. Para se obter os resultados propostos, apresentam em suas formulações, ativos de origem vegetal, sais minerais, aminoácidos e vitaminas que atuam isoladamente ou em sinergia. (OKIGAMI apud NEVES, 2009).

Muitos nutricionistas e especialistas na área da beleza e da alimentação acreditam que „‟você é o que você come‟‟, ou seja, para ter uma pele renovada, livre de rugas, mais bonita e atraente, você precisa de uma alimentação balanceada. A administração de aminoácidos específicos sugere melhorar a função de hidratação cutânea e o estímulo das fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação da derme. (ACCURSIO apud LEAL, 2009).

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A partir deste estudo ressalta-se a importância da ingestão de suplementos antioxidantes por via oral na melhora de aspectos relacionados ao envelhecimento cutâneo. Neste contexto, inserem-se as cápsulas e comprimidos, considerando-as promotoras da saúde, incluindo elementos essenciais para o bom funcionamento das células e substâncias que preparam a pele para exposição de situações que aumentam o stress oxidante no organismo.

Através desta pesquisa conclui-se ao objetivo  do estudo, que Nutricosméticos são suplementos nutricionais que apresentam principalmente em sua composição substâncias antioxidantes, que são capazes de frear a ação dos radicais livres auxiliando no combate dos principais causadores do fotoenvelhecimento.

É profissional da Nutrição em busca de conhecimento?

Clique aqui e conheça as pós-graduações na área de NUTRIÇÃO E EDUCAÇÃO FÍSICA

Se torne um especialista de Excelência.

Garanta já sua vaga!

REFERÊNCIAS

KWAK, N.; JUKES, D. J. Functional foods : part 1 – the development of a regulatory concept. Food Control. v. 12, p.99-107, 2001.

KANGA, V. Os nutricosméticos. Disponível em: <http://www.cosmeticaemfoco.com.br/2007/12/os-nutricosmticos.html>. Acesso em: 10 abr. 2022.

LEAL, I. Nutrólogos e dermatologistas falam sobre as pílulas da beleza, os nutricosméticos. Disponível em:

<http://estilo.uol.com.br/ultnot/2009/09/03/ult3617u7481.jhtm>. Acesso em: 10 abrl. 2022.

MARCONI, M. D. A. ; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisa, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MIRANDA, M. E. A vez dos nutricosméticos!. Disponível em: <http://nutrirnews.blogspot.com/>. Acesso em: 30 out. 2010.

PÁDUA, E. M. M. de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 10. ed. Campinas, SP: Papirus, 2004.

PUPO; M. Cosméticos e cosmetologia. Disponível em:

<http://mauriciopupo.blogspot.com/2010_07_01_archive.html>. Acesso em: 13 abr. 2022.

STEINER, D. Nutracêuticos e cosmecêuticos. Cosmetics & Toiletries, v. 21, maio/jun. 2009. Disponível em: <http://www.cosmeticsonline.com.br/ct/ct_exibe_revista.php?id_revista=80>. Acesso em: 10 abr. 2022.NEVES, K. Vitaminas em cosméticos. Cosmetics & Toiletries, v. 21, n.5, p.20-24, set./out. 2009.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *