Gestão de Pessoas Com Parcerias Para Acompanhamento dos Colaboradores: A Psicologia no Atendimento Pelas Plataformas Digitais na Pandemia

Este trabalho teve como objetivo discorrer a respeito da parceria entre a gestão de pessoas das empresas com profissionais da psicologia para acompanhamento e atendimento aos colaboradores por meio das plataformas digitais, a fim de preservar a saúde mental e física dos mesmos, em um contexto pandêmico e um cenário atípico dentro das empresas diante a adesão ao trabalho remoto, resultado da medida do distanciamento social.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autora: Lucyana Rocha, aluna do curso do MBA em Gestão de Pessoas e Liderança.

Orientadora: Professora Ma. Bruna Almeida

Atualmente enfrenta-se um contexto pandêmico global, causado pelo novo Coronavírus, o qual recebeu a denominação SARS-CoV-2 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Este vírus possui transmissão rápida, levando a adoção do distanciamento social, objetivando minimizar sua proliferação, e de acordo com o Ministério da Saúde: “Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19)”.

Diante essa situação, levantou-se algumas indagações a respeito do posicionamento da gestão de pessoas nesse cenário: Quais parcerias seriam benéficas para esse momento? Como manter o nível de produtividade, minimizando problemas emocionais relacionados a pandemia? Qual recurso utilizado em conformidade as recomendações das organizações de saúde? Com o isolamento social, como a gestão de pessoas pode prover o acompanhamento psicológico aos colaboradores?

Por circunstância da pandemia, alguns procedimentos e orientações foram tomadas pelos órgãos oficiais de saúde, a fim de garantir a segurança cuidados para a população, assim como minimizar a disseminação da doença.

[…] o exercício das atividades laborais quanto as condições de trabalho são fontes potenciais de exposição ao vírus. Por sua vez, esse lócus – a situação de trabalho – é território de disseminação da doença. É fundamental entender, portanto, de que maneira as atividades e condições de trabalho podem contribuir para a disseminação e, sobretudo, para o estabelecimento de estratégias para o enfrentamento da pandemia.  (FILHO, 2020, p.01).

Mediante esta modificação de cenário, que resultou em mudanças em muitas empresas e no modo de trabalho de seus funcionários, levantou-se a importância em analisar alternativas para conduzir e gerir essa situação de crise dentro das empresas, especificamente pelo setor de Gestão de Pessoas, a qual possui grande responsabilidade no desenvolvimento do potencial dos funcionários, orientando-os no alcance de objetivos.

É sabido que esta nova realidade pode trazer consequências negativas para o psicológico da população em geral, em relação às empresas, existe ainda  a possibilidade de influenciar negativamente no trabalho dos colaboradores, sendo assim, é de suma importância a gestão e monitoramento da saúde mental destes, essa iniciativa vem sendo utilizada na China como forma de cuidado com o equilíbrio emocional no trabalho, de acordo com FILHO (2020, p.01) “Na China, houve a criação de serviços de acompanhamento da saúde mental e aconselhamento psicológico aos profissionais de saúde através de redes sociais ou aplicativos para smartphones”.

Em vista disso, entende-se como positiva a parceria entre os profissionais da área de gestão de pessoas com profissionais da psicologia na contribuição para a saúde mental e física da equipe de trabalho, “para garantir a qualidade de vida no trabalho, a organização precisa preocupar-se não apenas com o ambiente físico da organização, mas também com os aspectos psicológicos e físicos de seus funcionários” (BARTOLOSO e SANTANA, 2011, p.01).

Com uma pesquisa qualitativa em leituras bibliográficas contemporâneas com estudos de autores com destaque na área da gestão de pessoas e psicologia, e em áreas afins, e com investigação em site que abordavam acerca da adoção do trabalho remoto pelas empresas, pesquisas por empresas e cases de sucesso que tiveram êxito na gestão de crises. A pesquisa identifica a viabilidade de atuação da gestão de pessoas em relação ao cuidado com os trabalhadores em situações de adversidade, como no caso desta pandemia, e respeitando o posicionamento social em vista ao acompanhamento dos profissionais especializados da área de saúde, oferecendo bem-estar aos colaboradores na segurança da manutenção da saúde mental e física.

Se você se interessou por esta área, saiba mais sobre o MBA em Gestão de Pessoas e Liderança.

REFERÊNCIAS

BORTOLOZO, A. SANTANA, D. D. Qualidade de vida no trabalho: os fatores que melhoram a qualidade de vida no trabalho. In: 1º SIMPÓSIO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2011.

FILHO, J. M. J, et al. A saúde do trabalhador e o enfrentamento da COVID-19. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, vol.45, p. 1-3, 17 abr. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572020000100100&tlng=pt. Acesso em: 28 mai. 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Sobre a saúde. Disponível em: https://coronavirus.saude.gov.br/sobre-a-doenca#o-que-e-covid. Acesso em: 28 mai. 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *