Educação Financeira Familiar: a gestão financeira em tempos de pandemia

Por que a educação financeira familiar se faz importante em crises?

A pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19), tem acarretado inúmeros problemas nos mais diversos setores da sociedade. Nesse sentindo, muitas famílias precisaram rever seu orçamento familiar com o intuito de conseguirem arcar com suas obrigações financeiras. Desse modo, a Educação Financeira Familiar surge como uma ferramenta importantíssima de gestão para que as famílias consigam realizar o controle de seu orçamento.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autor: José Vitor Pereira de Almeida, aluno do curso de Auditoria, Controladoria e Gestão Financeira

Orientadora: Professora Ma. Bruna Almeida

Como melhorar sua gestão financeira familiar na pandemia?

A sociedade passa por um momento muito delicado no campo da saúde, pois a pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19) tem causado sérios problemas neste segmento. No entanto, a saúde não foi a única afetada com a pandemia, diversos setores da sociedade vêm sofrendo baixas. Um desses setores, é a economia.

Com a crise causada pela pandemia, muitas empresas foram afetadas, principalmente as pequenas empresas, tendo, inclusive algumas, de fechar suas portas, pois o isolamento social ainda é a principal forma de evitar a propagação do vírus. Ao pararem de funcionar, as empresas param de lucrar, gerando demissões e, consequentemente desemprego, prejudicando a vida de muitas famílias e ocasionando um efeito em cadeia. Ao passo que o desemprego aumenta, o dinheiro circula com menor intensidade na economia, tendo em vista a diminuição no poder aquisitivo das pessoas, e estas começam a sentir necessidade de um maior controle de seu orçamento familiar.

Nesse sentido, a Gestão Financeira Familiar torna-se elemento fundamental para auxiliar às pessoas a realizar o controle de seu orçamento familiar, e é exatamente esse o propósito do presente trabalho, ou seja, evidenciar como a gestão financeira pode auxiliar às famílias a não perderem o controle de seu orçamento em tempos de pandemia. Como metodologia, quanto aos objetivos de pesquisa, este trabalho baseia-se em pesquisa exploratória, visto que não abordará dados quantitativos, mas sim dados qualitativos. “O objetivo fundamental de uma pesquisa exploratória é o de descrever ou caracterizar a natureza das variáveis que ser quer conhecer”. (KÖCHE, 2011, p. 126). Já, quanto aos procedimentos de pesquisa, trata-se de pesquisa bibliográfica. “A pesquisa bibliográfica é feita a partir do levantamento de referências teóricas já analisadas, e publicadas por meios escritos e eletrônicos, como livros, artigos científicos, páginas de web e sites”. (GERHARDT e SILVEIRA, 2009, p. 37 apud GIL, 2007, p. 44).

A Gestão Financeira como atividade principal, dispõe de algumas ferramentas secundárias, e é por meio destas ferramentas que as pessoas conseguirão realizar o controle de seu orçamento familiar.  A planilha financeira em excel é uma destas ferramentas, por meio dela pode se realizar o fluxo de caixa, que consiste no controle da entrada e saída dos recursos financeiros. Com o advento da era tecnológica, outra importante ferramenta são os softwares de gestão financeira (muitos deles gratuitos) tanto para computadores quanto para celulares, por meio desses softwares as famílias podem realizar o controle do orçamento familiar do seu próprio smartphone ou tablet. Em suma, as ferramentas abordadas são as mais acessíveis e fáceis de manipular, existindo muitas outras. No entanto, ainda há nas famílias uma barreira quando o assunto é dinheiro ou o controle do orçamento, pois em muitas delas não há ainda uma educação financeira consolidada.

Segundo Andres (2010, p.14) “O planejamento financeiro familiar tem sua importância no fato de ajudar o indivíduo e sua família a aumentar suas probabilidades de alcançar a tão sonhada tranquilidade econômico-financeira”. Esta tranquilidade que a autora menciona é a mesma independência financeira, que não é ganhar muito dinheiro ou ficar milionário, o que muitas famílias acreditam ser, mas sim, realizar o acompanhamento do orçamento familiar, controlando receitas e despesas, de modo que toda decisão financeira que apareça não esteja vinculada às dívidas.

Por fim, e como sugestão de trabalhos futuros, recomenda-se que seja feito uma pesquisa por meio de questionários e entrevistas com uma amostra específica de pessoas, para saber até que ponto essas pessoas são educadas financeiramente, abordando o controle do orçamento familiar e qual o impacto disso em suas vidas.

Se você se interessou por esta área, saiba mais sobre o curso de Auditoria, Controladoria e Gestão Financeira.

Conheça nosso canal no YouTube e fique por dentro de conteúdos imperdíveis!

REFERÊNCIAS

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos da metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFGRS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFGRS. – Porto Alegre: Editora da UFGRS, 2009.

ANDRES, Danéia Inês. Procedimentos para elaboração do planejamento orçamentário doméstico e do controle de gastos e receitas para uma eficiente gestão familiar. Monografia apresentada como requisito para a obtenção do Grau de Bacharel em Ciências Contábeis da Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *