Nesta quarta-feira, 5 junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Instituída na Suécia em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, a data tem o intuito de conscientizar a sociedade sobre os problemas ambientais e a necessidade da preservação dos recursos naturais.

Quase 50 anos depois, a temática continua em alta. Por todo o mundo a vertente ambiental da Organização das Nações Unidas (ONU), além de instituições públicas e privadas promovem várias iniciativas para a conscientização e despoluição do meio ambiente.

Tendo em vista o acentuado crescimento dos problemas ambientais, muitos pontos merecem ser revistos tanto pelos governantes quanto pela população para que os impactos sejam diminuídos. Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos e a perda constante de biodiversidade poderão alterar consideravelmente o modo como vivemos atualmente, podendo inclusive comprometer nossa sobrevivência.

Por conta disso, criar estratégias de proteção ao meio ambiente promovendo o desenvolvimento sustentável se torna cada vez mais essencial. Para atender esta demanda, a Faculdade Laboro oferece o MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental. O curso de pós graduação visa qualificar profissionais graduados em áreas multidisciplinares para a análise e realização de auditoria e perícia judicial, extrajudicial, arbitrária e securitária no campo ambiental atendendo as demandas urgentes da sociedade contemporânea.

Ao concluir o curso o profissional estará apto a atuar como gestor ambiental em atividades e projetos, prestar consultoria a empresas públicas ou privadas, além de também atuar como auditor interno ou externo elaborando laudos de esclarecimento técnico na área ambiental.

Para ter mais informações sobre o MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental acesse aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação Elitizada ou Direito para todos

Compreendendo que dentro da educação existe o extremismo, que perambula por muitos ambientes e de vários contextos, o que torna imensamente complicado falar de acesso