Competências: uma análise dos aspectos técnicos e comportamentais

Imagem ilustrativa sobre competências Comportamentais

O que são competências? “O termo competência oriundo do latim competentia, “proporção”, “justa relação”, significa aptidão, idoneidade, faculdade que a pessoa tem para apreciar ou resolver um assunto) terá surgido pela primeira vez na língua francesa, no século XV, designando a legitimidade e autoridades das instituições […]” (DIAS, 2010, p. 64).

Segundo Boam e Sparrow (1996), “uma competência é um conjunto de padrões de comportamento que o trabalhador necessita para obter um bom desempenho no trabalho”, logo, Perrenoud (1999) apresenta competência como a utilização simultânea de recursos intelectuais, contribuindo para resolução de situações que necessitam de conhecimentos, capacidades ou tomadas de decisões, definidas pelos contextos que os indivíduos estão inseridos e condições estabelecidas.

Fleury e Fleury apresentam a conceituação como:  “Conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes que afetam a maior parte do trabalho de uma pessoa e que se relacionam com o desempenho no trabalho; a competência pode ser mensurada, quando comparada com padrões estabelecidos e desenvolvida por meio de treinamentos” (FLEURY; FLEURY, 2004, p. 19).

Leme (2005) define competência como um conjunto de técnicas e competências comportamentais. O autor realiza um agrupamento, conforme quadro a seguir, desse modo, conhecimento e habilidade (o saber e o saber fazer) como competências técnicas, que ao ser trabalhado em conjunto com as competências comportamentais (o querer fazer) vai se transformar em competência.

C

Conhecimento

Saber

Competência Técnica

H

Habilidade

Saber fazer

A Atitude Querer fazer

Competência Comportamental

Competências Técnicas

Lopes et al (2010) compreendem com as habilidades técnicas constituídas pelos processos físicos que envolvem o domínio instrumental das técnicas relacionadas à natureza específica da atividade e que pode ser desenvolvida por meio de treinamentos e desenvolvimento. Portanto, competências técnicas permitem ao colaborador utilizar os meios disponíveis para atingir as finalidades do cargo ressaltando que algumas dessas habilidades podem ser aprendidas em treinamentos posteriores a contratação e outras são de tais formas indispensáveis que tornam esse expediente inviável. (DIAS, 2010).

Competências Comportamentais

A competência comportamental pode causar demasiada influência no desempenho do profissional, haja vista, que Leme (2011) retrata o estabelecimento do diferencial competitivo correspondente a cada profissional, uma vez que, os conhecimentos e habilidades são mais simples de serem aprendidos, no entanto, a atitude necessita de um desenvolvimento pessoal mais subjetivo e mais ligado ao animus do indivíduo.

Instrumento para Mapeamento de Competências Comportamentais

O diagnóstico de M. A. R. E ®de Orientações motivacionais é uma ferramenta em modelo de questionário que tem a finalidade de verificar o modo de agir, mostrando como cada profissional se automotiva para realizar suas tarefas ou gerar resultados (CODA, 2016). Essa ferramenta avalia 12 perfis comportamentais e dinâmicos do diagnóstico conforme apresentados no quadro a seguir:

MEDIADORA

ANALÍTICA RECEPTIVA EMPREENDEDORA

Articulador

Coordenador Considerador

Diretor

Motivador Regulador Facilitador

Produtor

Inovador

Monitor Mentor

Realizador

 

Esses  12 perfis apresentam competências relacionadas que podem ser observadas no quadro a seguir:

Articulador

Motivador Inovador

Comunicação

Atuação consultiva

Pensamento Criativo

Networking Orientação para clientes

Estabelecimento de Conexões

Visão Integrada

Motivação de equipes Questionamento
Resolução de conflitos Compartilhamento de ideias

Visão de mercado

Negociação

Escuta ativa Gerenciamento de Projetos
Logística integrada Senso Ambiental

Gestão de mudanças

Monitor

Coordenador Regulador
Orientação para prazos e metas Enfrentamento de crises

Capacidade de reflexão

Organização

Administração do tempo Estímulo à conformidade
Domínio técnico Planejamento

Pensamento sistêmico

Análise e soluções de problemas

Conjugação de esforços

Orientação para a qualidade

Gestão de Custos Gerenciamento de recursos

Foco no longo prazo

Capacidade conceitual

Capacidade de diagnóstico Análise dos riscos
Facilitador Considerador

Mentor

Gestão Participativa

Trabalho em equipe Coaching
Aperfeiçoamento de processo de trabalho Cooperação

Compartilhamento do conhecimento

Mobilização de recursos internos

Promoção da qualidade de vida Orientação de pessoas
Promoção da qualidade de vida Compreensão das pessoas

Desenvolvimento de pessoas

Escuta ativa

Desenvolvimento pessoal Identificação do potencial dos empregados
Monitoramento de informações Capacidade de delegação

Capacidade instrucional

Produtor

Competidor Realizador
Orientação para resultados Criação de Visão

Capacidade de condução

Capacidade de avaliação

Planejamento e organização Agir sob pressão
Raciocínio lógico Compreensão e cultura organizacional

Capacidade de delegação

Qualificação técnica

Capacidade de decisão Orientação da equipe de trabalho
Construção e manutenção da base do poder Raciocínio estratégico

Iniciativa

Capacidade de sintetização

Capacidade de priorização

Proposições de soluções

Diante de todas as competências técnicas e comportamentais, o Gestor deverá sempre analisar quais destas são mais relevantes para o desempenho das atividades de cada função dentro de uma organização. Sempre deverá ponderar que as competências comportamentais são subjetivas e cada indivíduo possuirá diferentes características. É essencial para as organizações realizar o dispêndio financeiro para desenvolvimento dos seus profissionais, estas ações não devem ser entendidas como um custo, mas sim como um investimento.

Leia Também:

Resiliência, Indivíduos e as Organizações
Liderando em Tempos de Incertezas: o Papel do Líder no Desenvolvimento das Equipes de Trabalho
O Que é a Comunicação Interpessoal?

Acesse nossas redes, consulte nossos Cursos, se inscreva em nosso Canal do YouTube e faça parte da Faculdade Laboro.

Autor:

Foto do rosto do professor Kassyo sousa, qutor da matéria

Prof. Esp. Kassyo Sousa

Professor da Faculdade Laboro

Especialista em Estatística pela Universidade Estadual do Maranhão. Bacharel em Administração na Universidade Ceuma. Desenvolve atividade de pesquisa no GPADS (Grupo de Pesquisa em Administração e Sociedade), Atua como Assessor na Pró-Reitoria de Planejamento e Administração da UEMA e Consultor na área de Processos Organizacionais.

                                                                 kassyo@laboro.edu.br

Gostou do tema?
Que tal ter formação na área em uma Faculdade que te leva ao Sucesso?
Conheça o curso de Graduação em Gestão Hospitalar da Faculdade Laboro
Já é Graduado?
Conheça os Cursos de Pós Graduação em Políticas Públicas e Gestão Pública e Pós Graduação em Gestão de Saúde e Administração Hospitalar da  Faculdade Laboro

REFERÊNCIAS

BOAM, R.; SPARROW, P. Designing and Achieving Competency: a competency-based approach to deveploping people and organizations. London: McGraw-Hill, 1996.

CODA, R. Competências comportamentais: como mapear e desenvolver competências pessoais no trabalho. São Paulo: Atlas, 2016.

DIAS, I. S. Competências em Educação: conceito e significado pedagógico. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, v. 14, n. 1, p. 73-78, 2010.

FLEURY, A; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresariais e formação de competências: um quebra-cabeça caleidoscópico da indústria brasileira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

LEME, R. Gestão por competências no setor público. 1. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2011.

LOPES, M.; FIALHO, F. A. P; LEORNARDI, J.; LOPES, L. F; RIBEIRO, S. F; WILHEIM, P. P. H. Análise da relação entre aptidões cerebrais e competências gerenciais: o caso de uma empresa têxtil. Gest. Prod., São Carlos, v. 17, n. 1, p. 123-136, 2010.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto Alegre: Artmed, 1999.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ranking 7 melhores cursos EAD em 2021!

A educação a distância ganhou grande destaque durante a pandemia de Covid-19 no ensino escolar brasileiro, mas a modalidade já era conhecida no ensino superior,