Colóquio: Escola como lugar de vários mundos

Quais são os grandes desafios da escola em tempos atuais? Essa foi a principal linha de discussão que conduziu o primeiro Colóquio Internacional de Educação promovido pela faculdade Laboro.

O professor Carlos Estevão da Universidade Católica Portuguesa  contextualizou a partir de bases teóricas, sobre como vivemos tempos de superficialidades, fundamentalismo de grupos que se servem de religiões. Enfatizou ainda, que a atualidade atravessa tempos de rejeição do outro em uma sociedade de espetáculos e consumo.

Segundo o professor Estevão a educação que conta nos dias de hoje apresenta cada vez menos pessoas que acreditam na capacidade libertadora da educação.

No entanto, o professor enfatiza que parece certo que as políticas educacionais não podem mais ser vistas como reservas exclusivas do Estado. Esse cenário dá às empresas educacionais a possibilidade de vários enfoques para o entendimento dos mundos que envolvem a escola.

Em suas reflexões o professor destaca que a educação que interessa é, sobretudo, das competências para incutir a ideia de que somos eternos aprendizes, porque só assim nos tornamos mais moldáveis. As novas organizações escolares primam pela estrutura horizontal de gestão e seus gestores são líderes. As escolas aparecem em um misto de organizações que reforçam uma cultura empresarial ao mesmo tempo que tem que cumprir um papel  cívico.

Os vários mundos apresentados pelo professor Estevão, no Colóquio de educação ao final enfatiza os vários valores que a escola se vê obrigada a representar por imposição de uma sociedade que se configura tão mais mercantil do que cívica, segundo ele, uma tradição forte em países latinos.

 

Por Marla Medeiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ranking 7 melhores cursos EAD em 2021!

A educação a distância ganhou grande destaque durante a pandemia de Covid-19 no ensino escolar brasileiro, mas a modalidade já era conhecida no ensino superior,