Carreira, Choque na Carreira e Implicações da Pandemia Covid-19

Convido-o a imergir em uma leitura questionadora, reflexiva e desprovida de respostas absolutistas sobre o papel dos acontecimentos atuais e suas implicações na trajetória da carreira do indivíduo. Vamos lá…

Você já parou para pensar qual tem sido o impacto da Covid-19 na carreira? Está passando por algum choque na carreira? Quais as tendências na literatura sobre carreira de agora em diante? Há uma infinidade de questões que podemos trazer à tona. Mas, vamos por partes! Prometo voltar logo, logo com novas abordagens.

O começo de um novo ano traz consigo muitas esperanças, inspira o indivíduo a estabelecer metas ousadas para várias áreas da vida, motiva a alçar novos voos, inclusive na carreira. No entanto, desde o início de 2020 o mundo passou a ser impactado por um inimigo invisível, começou-se uma guerra sem previsão certa para o fim, a pandemia da Covid-19. Estamos vivendo momentos incertos e desafiadores. Porém, precisamos e continuamos a fazer planos, pois entendemos que devemos prosseguir. Eis então nessa caminhada. Trago a você informações sobre as questões que abordamos acima.

Implicações da Pandemia COVID-19

Estudos apontam impactos da covid-19 em diversas áreas e em todo mundo. Este evento inesperado traz consigo efeitos negativos imensuráveis e incontroláveis, como vidas interrompidas, aumento do desemprego, um verdadeiro estado de calamidade pública. No entanto, não podemos negar os aspectos positivos, rupturas em várias esferas, nessa dinâmica cita-se avanços na ciência, intensificação das inovações tecnológicas para o mundo do trabalho, da educação, indústria e da vida em sociedade, etc.

No contexto educacional, menciona-se alterações nos sistemas educacionais (Julião, 2020), nas práticas pedagógicas, esta em especial, tem imposto desafios e questionamentos e reflexões diárias quanto à eficiência dos métodos adotados pelos docentes para adequar-se ao uso de tecnologias e ao modo de ensino e aprendizagem remoto, bem como o desenvolvimento da carreira docente, visto que se questiona a formação inicial ser inadequada às demandas contemporâneas (Barreto & Rocha, 2020). Todavia, mesmo diante disso, é a adequação do docente a esse novo cenário, com o apoio das tecnologias educativas e novas didáticas, que tem possibilitado a continuidade do ensino.

A vida em sociedade também foi afetada pelo isolamento e distanciamento social, estratégia adotada para conter a propagação do vírus, porém, ao mesmo tempo acarretou em alterações no estado emocional das pessoas, posto que muitos passaram a desenvolver doenças psicossomáticas pós-reclusão (Schmidt, Crepaldi, Bolze, Neiva-Silva & Demenech, 2020). Vale mencionar a saúde mental dos profissionais que estão no fronte do combate à Covid-19, “há registros de exaustão, redução da empatia, ansiedade, irritabilidade, insônia e decaimento de funções cognitivas e do desempenho” (Cruz, Borges-Andrade,Moscon, Micheletto, Esteves, Delben, & Carlotto, 2020).

Além disso, estamos vivenciando repercussões da Covid-19 no âmbito econômico. Empresas sendo liquidadas, gerando aumento do desemprego, afetando o orçamento e o consumo familiar, mesmo diante do conjunto de ações de estímulo à economia adotadas pela união, estados e municípios (Porsse, Souza, Carvalho, & Vale, 2020).

Ressalto ainda as mudanças no trabalho e na carreira. A migração para o trabalho Home Office tem afetado os funcionários ao ponto de pensarem em se desligar da empresa, argumentando os maus processos de negócios. A Pesquisa Global de Tecnologia Covid-19, descobriu que quase metade dos participantes (48%) culpam processos ruins por tornar seu trabalho mais desafiador, levando, inclusive, a perdas de tempo (ABBYY, 2020). Em estudo recente, Akkermans, Richardson, & Kraimer (2020), afirmam que “A pandemia covid-19 é um choque na carreira para muitas pessoas em todo o mundo”. Os autores consideram ainda que ocorrerão impactos diretos nas experiências, oportunidades e percursos da carreira a curto e longo prazo. Abordaremos melhor essa temática a seguir.

Conheça nossa pós em Administração Empresarial e Inteligência Competitiva

COVID-19 Como um Choque na Carreira

A princípio cabe esclarecer o que é choque na carreira. Segundo Akkermans et al. (2018), trata-se de:

“Um acontecimento perturbador e extraordinário que é, pelo menos em certa medida, causado por fatores fora do controle do indivíduo focal e que desencadeia um processo deliberado de reflexão sobre a própria carreira. A ocorrência de um choque na carreira pode variar em termos de previsibilidade, e pode ser valorizada positiva ou negativamente” (Akkermans, Seibert, & Mol, 2018, p. 4).

Logo, por analogia, infere-se que a Covid-19 pode ser classificada como choque na carreira, visto que se trata de um evento literalmente perturbador e extraordinário, que está fora do nosso controle. Ao longo dos anos, a literatura sobre carreira aponta eventos, ou seja, acontecimentos que influenciaram nas perspectivas da carreira e no desenvolvimento de carreira, reverberando aspectos positivos e negativos. Mas, quais lições podemos tirar do contexto atual para as carreiras individuais?

Em estudo recente Akkermans, Richardson e Kramer (2020), aponta 3 lições, abordadas a seguir:

1 – As consequências do choque na carreira são afetadas diretamente pela interrelação entre fatores contextuais e individuais.

Os autores apontam com base na Teoria de Sistemas de Eventos (Morgeson, Mitchell, & Liu, 2015) e na Teoria da Prática (Bourdieu & Wacquant, 1992; Chudzikowski & Mayrhofer, 2011), que eventos fortes caracterizados por novidade, criticidade e disrupção, tendem a levar indivíduos a iniciar processos de mudanças. E que o comportamento de carreira está alinhado à desenvoltura do indivíduo em lidar com a disposição para reagir aos impactos do choque, realinhando e/ou desenvolvendo competências para adequar-se ao novo contexto. Sendo estes, fatores críticos determinantes para lidar positivamente com os choques. Alertam ainda que, apesar dos choques serem inesperados e imprevisíveis, o indivíduo pode se precaver, adotando diversas estratégias de autogestão da carreira, como desenvolver competências de carreiras flexíveis, comunicativas e comportamentais, ou seja, desenvolvendo uma mentalidade construtiva, ampliando a network e participando de treinamentos.

2- Choque na carreira pode apresentar impactos diferentes a curto prazo quando comparado a efeitos de longo prazo, bem como em diferentes momentos da carreira.

Apontam os autores que embora o choque de carreira da Covid-19 possa revelar consequências psicológicas e de carreiras negativas a curto prazo como o desemprego, redução salarial, insatisfação com a carreira e com o trabalho; a longo prazo, indivíduos por meio do comportamento proativo na carreira, poderão mudar de carreira e alcançar cargos mais satisfatórios. Cabem estudos futuros para analisar as variantes entre o impacto a longo prazo em indivíduos que estão em diferentes etapas na carreira, bem como diferentes faixas etárias e experiências com choques na carreira para observar e inferir esses efeitos.

3 – Choques negativos na carreira podem gerar resultados positivos na carreira.

Atrelado a esse aspecto, os autores elencam algumas características positivas da Covid-19 na carreira, supondo que, embora ocorra a perda do emprego (aspecto negativo), o indivíduo terá oportunidade de explorar novas oportunidades de carreira, uma vez que os choques desencadeiam um processo deliberado de decisões, escolhas mais assertivas e positivas poderão ser feitas. Bem como, buscar desenvolver um conjunto de novas habilidades e competências, inclusive na perspectiva de aperfeiçoar-se quanto ao uso de novas tecnologias, esse comportamento proativo tende a aumentar a sustentabilidade da carreira a curto e longo prazo. Frente às interpelações, cabe apontar algumas tendências no âmbito do desenvolvimento da carreira.

Tendências em Carreiras

Estudos sobre carreira têm dado atenção ao desenvolvimento conceitual de: Carreira Sustentável; Indicadores que a caracterizam uma carreira sustentável; e Dimensões de análise de uma carreira sustentável” (De Vos, Van der Heijden, & Akkermans, 2020). Consideram que “carreiras sustentáveis são caracterizadas por consequências mutuamente benéficas para a pessoa e para o contexto circundante, e devem ser consideradas por uma perspectiva de longo prazo” (p.11). Apontam 3 indicadores principais de carreiras sustentáveis, sendo: saúde – em que considera a necessidade de ajuste dinâmico da carreira com as capacidades físicas e mentais; felicidade – relaciona-se aos elementos atinentes a se sentir bem-sucedido e satisfeito com a carreira; Produtividade – quer dizer forte desempenho no trabalho atual, incutido de alta empregabilidade e/ou potencial de carreira. Em breve falaremos mais sobre como essa sustentabilidade na carreira pode ser alcançada. Nos acompanhe!

Finalizando, deixarei para você algumas estratégias para nutrir e sustentar uma mentalidade de crescimento, citadas no estudo de Seibert, Kramer e Heslin (2016), que são: foque no seu desenvolvimento; caia na real e perceba que o crescimento é possível; defina objetivos de aprendizagem; envolva-se na prática deliberativa; faça um esforço sustentado, ou seja, dedique-se intensamente e continuamente; faça sua própria corrida; lembre-se que os erros podem permitir aprendizagem; concentre-se no que você pode mudar; explore o que pode ser aprendido de contratempos; reflita sobre custos potenciais; e convença outra pessoa, faça ela entender que também é capaz de se desenvolver.

Não espere facilidades, nem que as coisas se materializem rapidamente. Construir resultados leva tempo, dedicação e foco. Sabe-se que muitos desistem, porém, os que perseverarem colherão os frutos. Você tem que seguir em frente, buscando resultados, eles virão.

Leia Também:

Gamificação no Contexto dos Recursos Humanos

O que é a Comunicação Interpessoal?

Desafio na Gestão de Pessoas em Home Office na Pandemia

Acesse nossas redes, consulte nossos Cursos, se inscreva em nosso Canal do YouTube e faça parte da Faculdade Laboro.

Autora:

Prof. Ma. Ariana Pimentel

Professora da Faculdade Laboro

Doutoranda em Ciências Contábeis e Administração na FUCAPE Business School. Mestre em Contabilidade e Administração pela FUCAPE Business School. Graduada em Administração pela UEMA. Coordenadora de Desenvolvimento Institucional da Pró-Reitoria de Planejamento e Administração – PROPLAD/UEMA. Atua como Coordenadora do Curso de De Administração da Faculdade Laboro. Tem experiência nas áreas de Gestão, Planejamento Estratégico, Projetos e Mapeamento de Processos.

ariana@laboro.edu.br

Que tal ter formação na área em uma Faculdade que te leva ao Sucesso? Conheça o curso de Administração da Faculdade Laboro

Já é Graduado?
Conheça os Cursos de Pós Graduação MBA em Administração Empresarial e Inteligência Competitiva e o MBA em Administração Estratégica da  Faculdade Laboro

REFERÊNCIAS

A ABBYY. (12 C.E., fevereiro de 2020). O verdadeiro impacto do COVID nos funcionários: 1 em cada 4 querem sair de seus empregos por causa de maus processos de negócios. Business Wire (Inglês).

Akkermans, Jos; Seibert, Scott E.; Mol, Stefan T. (2018). Tales of the inesperado: Integrando choques de carreira na literatura contemporânea de carreiras. SA Journal of Industrial Psychology, 44 (0), -.        doi: 10.4102 / sajip.v44i0.1503

Akkermans, Jos; Richardson, Julia; Kraemer, Maria (2020). A crise da Covid-19 como um choque de carreira: implicações para as carreiras e o comportamento profissional. Journal of Vocational Behavior, (), 103434–.        doi: 10.1016 / j.jvb.2020.103434

Barreto, A. C. F., & Rocha, D. S. (2020). COVID 19 e Educação: resistências, desafios e (im) possibilidades. Revista Encantar-Educação, Cultura e Sociedade, 2, 01-11.

Cruz, R. M., Borges-Andrade, J. E., Moscon, D. C. B., Micheletto, M. R. D., Esteves, G. G. L., Delben, P. B., … & Carlotto, P. A. C. (2020). COVID-19: emergência e impactos na saúde e no trabalho. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, 20(2), I-III.

De Vos, Ans; Van der Heijden, Beatrice IJM; Akkermans, Jos (2018). Carreiras sustentáveis: em direção a um modelo conceitual. Journal of Vocational Behavior, (), S0001879118300769–. doi: 10.1016 / j.jvb.2018.06.011

Julião, A. L. (2020). Professores, tecnologias educativas e COVID-19: realidades e desafios em Angola. RAC: Revista angolana de ciências, 2(2), e020205-e020205.

Porsse, A. A., Souza, K. D., Carvalho, T. S., & Vale, V. A. (2020). Impactos Econômicos da COVID-19 no Brasil. Nota Técnica NEDUR-UFPR, 1.

Schmidt, B., Crepaldi, M. A., Bolze, S. D. A., Neiva-Silva, L., & Demenech, L. M. (2020). Impactos na Saúde Mental e Intervenções Psicológicas Diante da Pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19).

Seibert, Scott E.; Kraimer, Maria L .; Heslin, Peter A. (2016). Desenvolver resiliência e adaptabilidade na carreira. Dinâmica organizacional, (), S0090261616300699–. doi: 10.1016 / j.orgdyn.2016.07.009

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *