Aplicativo de Cargas e Motoristas do Transporte Rodoviário

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Este trabalho tem como objetivo apresentar uma nova forma de contratação de veículos de cargas e disponibilização de cargas por meio de aplicativos em smartphones. A partir da observação das dificuldades apresentadas por motoristas autônomos e transportadoras em contratar veículos de cargas e das empresas detentoras das cargas de transporte rodoviário.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Tiago Cardoso, aluno do curso de Gestão Portuária Logística Empresarial e Negócios Internacionais

Orientadora: Profa. Ma. Bruna Almeida

Hoje, 66% do transporte de cargas do Brasil é feito por caminhões. Países continentais privilegiam o transporte ferroviário e fluvial. O modal rodoviário é minoritário: China, 32%; Rússia, 5%; EUA, 43%.[1] A greve dos caminhoneiros que ocorreu no Brasil em 2018   teve consequências no país todo. Os bloqueios das rodovias acarretaram a falta de alimentos, remédios e combustíveis por todas as regiões, entre outros prejuízos.

Tendo em vista que o transporte rodoviário está ligado diretamente a logística e a cadeia de suprimento se faz necessário a criação de um modelo de aplicativo onde possa agilizar, aperfeiçoar e atualizar o serviço de entregas de cargas, visando buscar benefícios tanto para a os fornecedores, transportadores quanto para os clientes.

As dificuldades atualmente são na contratação de veículos de carga para a empresa detentora da carga. Esta dificuldade ocorre tanto para o motorista autônomo quanto para a transportadora, pois há uma demora em conseguir cargas, gerando prejuízo, por seus veículos ficarem parados sem gerar receita.

Para minimizar esses problemas vê-se a necessidade de criar um aplicativo que pode ser baixado nas lojas digitais de aplicativos, onde qualquer um pode ter acesso ao serviço, cuja ideia é facilitar a contratação e a distribuição de veículos de cargas. Este aplicativo trará como benefício a agilidade nos serviços entregas, pontualidade sendo que o recebedor da carga e o contratante terá a previsão do horário de entrega da sua mercadoria; redução de custos; menores prazos de entregas (por traçarem a melhor rota, considerando a segurança do percurso e as condições das estradas); maior organização da empresa contratada; eficiência; inovação; disponibilidade de informações referente a empresa contratada.

O aplicativo consiste em cadastrar pessoas interessadas, desde que se encaixe nas normas que são exigidas, como por exemplo: carteira de habilitação profissional, documentação do veículo em dias, dentre outras exigências da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre).

Modelo do aplicativo para acesso do motorista:

Cadastro inicial: CPF ou CNPJ/ Placa / Tipo de Caminhão / Tipo de Carroceria / e se tem Sistema de Segurança.

Após o preenchimento dos dados o motorista ou transportadora deverão enviar fotos do veículo e dos documentos para aprovação, sendo aprovado o usuário terá as cargas disponíveis para escolher conforme a configuração do seu veículo, onde terá informação do peso, local de entrega, valor do frete e tipo de mercadoria.

Modelo do aplicativo para acesso das empresas ou pessoas físicas detentoras das cargas:

Cadastro inicial: CPF ou CNPJ. Quando forem incluir as cargas deve-se informar: peso, valor do frete a pagar, local de origem do carregamento, local de destino de entrega, peso da carga, tipo da carga, terá a opção de escolher o tipo de veículo e carroceria.

Se você se interessou por esta área se especialize, saiba mais sobre nossos cursos de Pós-Graduação na área de Gestão Portuária clicando AQUI

REFERÊNCIA

Da NÓBREGA, M. F. Há pelo menos seis causas para a greve dos caminhoneiros.  Blog Maílson da Nóbrega, Veja Disponível em : <https://veja.abril.com.br/blog/mailson-da-nobrega/ha-pelo-menos-seis-causas-para-a-greve-dos-caminhoneiros/>. Acesso em 21.set.2019.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A importância das evoluções da Enfermagem

Esse resumo trata se de um estudo referente a análise da importância da prática correta. Como ausência de informações, coletar dados, acompanhamento da prescrição e