Andragogia – Formação e Educação de Adultos

Este trabalho aborda a importância da utilização da andragogia como metodologia de ensino de jovens e adultos no povoado quilombola Morros, localizado a 18km de Itapecuru-mirim, com mais ou menos 25 familias quilombolas. Estas familias vivem da pesca, e da plantação de arroz, mandioca, milho e da fabricação de farinha.

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autor: Maria José Gomes do Nascimento, aluna do curso de Gestão e Docência do Ensino Superior

Orientadora: Profa. Ma. Bruna Almeida

Afinal, o que é Andragogia?

Andragogia, (BELLAN, 2005) é a ciência que estuda como os adultos aprendem.  Surgiu pelo entendimento de que adultos não aprendem da mesma maneira que criança. Por sua vez a andragogia pode contribuir muito para formação de pessoas sendo necessário aplicar teorias e técnicas adequadas para efetivar a aprendizagem.

A Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB 9394/96) em seu artigo 37§ 1º  diz:

O referido  sistema de ensino assegurará  gratuitamente aos jovens e aos adultos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, consideradas as caracteristicas do alunado, seus interesses, condições de vida e do trabalho, mediante cursos e exames.(PACIEVITCH, 2014)

Sendo o Brasil um país de milhões de analfabetos com 15 anos ou mais, a alfabetização se tornou prioritária para adultos, desta forma busca-se a equidade e inclusão social, para a redução da pobreza e para a construção de sociedades justas, solidárias, sustentáveis e baseadas no conhecimento. O marco histórico desta  afirmação  foi a V Conferência Internacional de Educação de Adultos, realizada em Hamburgo na    (Alemanha) em 1997, que proclamou o direito de todo ser humano em  ter acesso à educação ao longo da vida. Onde surge a Educação para Jovens e Adultos (EJA), que visa preparar adultos através do desenvolvimento de conhecimento, habilidades, competências e valores.

Para implantação do Ensino EJA nesta comunidade será desenvolvida uma Proposta Pedagógica  apresentada ao  Conselho de Educação a  qual irá dispor  de todo conteúdo necessário e didáticas adotadas  para o desenvolvimento destes quilombolas na faixa etária de 18 à 60 anos que não tiveram oportunidade de estudo.

Desta maneira podemos afirmar que esta didática é indispensável neste processo de forma efetiva. Através do ensino EJA, estes alunos poderão futuramente ser inseridos  no mercado de trabalho. Sabe-se que muitos desses  quilombolas migraram para as cidades em busca de novas oportunidades, deixando seus familiares devido esta necessidade, sendo que nem todos possuem condições favoráveis para tal. Nas grandes cidades brasileiras, encontram-se muitos alunos de EJA que percorreram essa trajetória.

Pensando neste público, este trabalho tem por  finalidade  levar para esta comunidade o  EJA.  Levando em consideração que esta  modalidade é destinada a alunos  que não deram continuidade a seus estudos na idade regular, por falta de acesso  educacional apropriado, considerando  as caracteristicas sociais de cada indivíduo.

Este trabalho teve sua construção a partir de revisão bibliografica, livros, artigos cietifícos e internet, as informações obtidas através destes se emparelham à temática do estudo. Estes dados resultaram na seguinte proposição: leitura exploratória que tem por objetivo analisar se o material que fora consultada interessa o trabalho. A EJA é caracterizada principalmente pela diversidade do publico que atende.

Se você se interessou por esta área se especialize, saiba mais sobre o nosso curso Gestão e Docência do Ensino Superior clicando AQUI

REFERÊNCIAS

BELLAN, Zezina. Andragogia em Ação; Como Ensinar Adultos sem se Tornar Maçante/ Zezina Soares Bellan – Santa Barbara d’Oeste, SP : SOCEP Editora, 2005.

EJA Moderna: Educação de Jovens e Adultos– Virginia Aoki- 1. Ed.- são Paulo: Moderna 2005.

PACIEVITCH, Thais. Andragogia. Disponivel em : http://www.infoescola.com/educacao/andragogia/. Acesso e

 

 

 

 

 

 

6 Comments:
fevereiro 5, 2020

Preciso que me envie urgente o certificado de andragogia pra que eu possa aplicar aulas. Sem o certificado não posso atuar, tudo bem? Obrigada!

fevereiro 6, 2020

Oi Leila, bom dia!

Estou passando sua mensagem para a secretaria Acadêmica. Para solicitar atendimento e consultar os nossos canais de comunicação é só clicar aqui..

Estamos a disposição. Até breve!

fevereiro 13, 2020

Texto importantíssimo. Em um país que o analfabetismo é muito grande ainda muitos estutantes se afastam por pura falta de motivação e acabam largando e enfrentando trabalhos pesados deixando de lado os estudos.
Parabéns a minha irmã Maria José Gomes do Nascimento, com todo seu esforço e dedicação que também resolveu terminar os estudos um pouco tarde mas não desistiu dos seus objetivos

fevereiro 13, 2020

Parabens a Autora do Texto maria jose,por abordar algo inovador duplamente Primeiro,a importancia da Educação na fase Adulta e a outra questao e olhar para os Quilombolas mostrando a eles que eles sao importantes sao pessoas queriadas e amadas,sou sua fã parabens pelo texto.

fevereiro 13, 2020

Um trabalho extremamente importante para jovens e adultos, e principalmente de uma região que não teve acesso a qualquer informação pedagógica, poder através desse incentivo e conhecimentos de profissionais, fazer acontecer a realização e a oportunidades para os quilombolas, de conquistarem espaços nesse universo . Parabéns para a autora desse projeto incrível e de uma iniciativa ímpar.

fevereiro 13, 2020

Quando resolvi fazer este curso, não sabia da dimensão de conhecimentos que iria adquiri. Estudar na Laboro me tornou uma pessoa melhor, com mais conhecimentos. Esta instituição está de parabéns. Falar do ensino EJA foi uma experiência única. e falar dos quilombolas foi uma honra. Parabéns Laboro, Parabéns professora Bruna Almeida, pelo apoio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação Elitizada ou Direito para todos

Compreendendo que dentro da educação existe o extremismo, que perambula por muitos ambientes e de vários contextos, o que torna imensamente complicado falar de acesso