A Natação como Elemento Influenciador na Psicomotricidade em Crianças de Três Anos de Idade

Este texto é fruto da disciplina de Pós-Graduação “Produção e Inovação Científica” ministrada como último módulo para a formação dos alunos da Laboro. Nela, os alunos aprendem como aplicar conceitos e ferramentas de forma assertiva e criativa para fomentar a inovação na ciência.

Autores: Adelson Silva, Almir Claro, Luis Jesus – Alunos do Curso de Fisiologia do Exercício, Biomecânica e Personal Trainer

Orientadora: Profª Ma. Bruna Almeida

 

O desenvolvimento psicomotor ocorre principalmente na infância, mais especificamente na fase pré-escolar, quando as crianças estão aprendendo a arremessar, pegar, pular, correr e chutar. Os pais, as escolas e os educadores devem permitir que as crianças tenham a oportunidade de vivenciar cada etapa de seu desenvolvimento de modo a privilegiar a psicomotricidade, para que futuramente a criança consiga superar eventuais processos de dificuldades de aprendizagem relacionados a este momento (SOUZA, 2004).

Neste contexto, a psicomotricidade consiste em um importante objeto de estudo: o indivíduo e suas relações com o corpo, não significa simplesmente a realização de qualquer movimento, mas sim toda uma expressão humana que se manifesta desde o nascimento estendendo-se por diferentes momentos da evolução da vida (LUSSAC, 2008).

Esta pesquisa tem como relevância o estudo do desenvolvimento motor de crianças nos primeiros anos de vida, a qual busca verificar se há diferenças entre o desenvolvimento das que praticam natação, por meio de análise de artigos e demais literaturas referentes ao tema. Busca adquirir conhecimento teórico e desenvolver metodologias eficazes que sejam capazes de nortear o trabalho do profissional que atua no meio líquido direcionado as crianças de ate três anos de idade. Diante disso, este estudo visa responder ao seguinte problema: De que maneira a atividade física realizada na água pode auxiliar a criança no seu desenvolvimento psicomotor e intelectual?

A diminuição da gravidade na água aumenta o potencial motor das pessoas e pode ser utilizada com finalidades terapêuticas, ajudando na habilitação e reabilitação do individuo (SOARES, et al., 2014). Além de contribuir com o desenvolvimento das capacidades físicas e biológicas, ajuda também na recuperação e prevenção de várias doenças respiratórias e problemas ortopédicos, sendo assim, uma excelente atividade física para o público infantil (OLIVEIRA, 2010).

As aulas de natação quando praticadas nos primeiros meses de vida, contribui para uma aprendizagem rápida da criança, que durante a gestação já se desenvolvia no meio líquido, onde eram capazes de realizar movimentos rudimentares. Neste contexto a água funciona como uma ferramenta para estimulação do desenvolvimento motor nos primeiros anos de vida da criança. Crianças que praticam natação desde cedo desenvolvem funções motoras vitais na formação como indivíduo (SENRA, 2007).

A natação favorece estímulos psicomotores importantes, através de atividades aquáticas que pode ampliar seu desenvolvimento motor além de auxiliar na maturação e levar o praticante a desenvolver capacidades motoras, afetivas e cognitivas (SOUZA, 2004).

Segundo Oliviera et al. (2013) natação como prática de atividade física tem como benefício, que seus estímulos motores levem as crianças a conseguirem uma melhora das suas habilidades psíquicas e sociais.

De acordo com os estudos, o benefício da natação para a coordenação psicomotora é de grande relevância para o nível de aprendizagem e também para o aperfeiçoamento das mesmas.

 

REFERÊNCIAS

LUSSAC, Ricardo Martins Porto. Psicomotricidade: história, desenvolvimento, conceitos, definições e intervenção profissional. Revista Digital – Buenos Aires – año 13 – Nº 126 Noviembre de 2008. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd126/psicomotricidade-historia-e-intervencao-profissional.htm Acesso em: 07 abr. 2019.

OLIVEIRA, João Ricardo Gabriel, et al. Desenvolvimento e bem estar em bebês de 6 a 36 meses através da natação. EFDesportes.com, Revista Digital Buenos Aires, Año 17, Nº 176, Enero de 2013. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd176/bem-estar-em-bebes-atraves-da-natacao.htm Acesso em: 04 abr. 2019.

OLIVEIRA, Samara Dantas. Adaptação ao meio liquido com crianças na faixa etária entre 3 e 6 anos. (Monografia) Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Licenciatura Plena em Educação Física, Universidade Estadual da Paraíba. Campina Grande. 2010. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/236/1/PDF%20-%20Samara%20Dantas%20de%20Oliveira.pdf Acesso em : 27 mai. 2019.

SENRA, Clemilda Benfica do Nascimento. A estimulação psicomotora aquática e o desenvolvimento social da criança em idade escolar: eu quero, eu posso, eu escolho, eu coopero. (Monografia). Universidade Católica de Brasília. Escola de Educação Física. Brasília. 2007. Disponivel em: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/bitstream/123456789/1076/1/Texto%20Completo.pdf Acesso em: 07 abr. 2019.

SOARES, Débora Vieira; PAGANI, Mario Mecenas; LIMA, Fernanda de Souza. Iniciação a Natação para Criança, Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente 5(2): 98-114, jul-dez, 2014. Disponível em: file:///C:/Users/Elma/Downloads/231-Texto%20do%20artigo-1476-1-10-20170127.pdf Acesso em 05 abr. 2019.

SOUZA, Giane Carvalho. Benefícios da utilização de materiais para o desenvolvimento psicomotor dentro do ensino da natação em crianças de 6 anos. (Monografia) Universidade Cândido Mendes. Projeto a Vez do Mestre. Rio de Janeiro. 2004. Disponível em: http://www.avm.edu.br/monopdf/7/GIANE%20CARVALHO%20DE%20SOUZA.pdf Acesso em : 09 abr. 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ranking 7 melhores cursos EAD em 2021!

A educação a distância ganhou grande destaque durante a pandemia de Covid-19 no ensino escolar brasileiro, mas a modalidade já era conhecida no ensino superior,